sexta-feira, 23 de junho de 2017

"Porque carga de água ofereces presentes de final de ano à educadora e à auxiliar da sala da tua filha, Pólo Norte?"

Na verdade, muitas das minhas amigas fazem-me esta pergunta. Algumas não dão presentes às professoras/educadoras por uma questão de princípio, outras porque acham que elas recebem salário e são pagas para fazerem o que tem que ser feito, outras porque acreditam que oferecer presentes quando há uma componente avaliativa parece mal e por aí fora.

Por aqui, no Natal e no final de ano ofereceremos presentes à Leonor e à Ana. Porque elas são pagas para ensinar e passar conteúdos pedagógicos à Ana mas ninguém lhes paga os colos sentidos, os beijinhos nos dói-dóis, o consolo quando há incómodo ou birras, o conhecerem de cor os brinquedos que ela leva para a escola e saberem o nome do Gilberto-o urso gigante, o tomarem-lhe conta dos casacos e nunca lhe trocarem o chapéu, porque lhe conhecem os gostos de cor e fazem muitas vezes a vez do meu amor quando eu não estou por perto. 

Eu não ofereço presentes à educadora e à auxiliar da sala da Ana, eu agradeço-lhes e retribuo-lhes o amor, àquelas duas pessoas- a Leonor e a Ana-  com uma lembrança, símbolo de gratidão. 

Este ano, será assim:


crachá para a auxiliar Ana e fio da raposa do Principezinho para a educadora Leonor by cutxi-cutxi




6 comentários:

Xana disse...

Ora exactamente por este ano a minha não ter tido sorte nenhuma com a educadora, nem carinhos, nem colos... apenas reprimendas, e "não venhas com unhas pintadas", "não venham com tatuagens", "não tragam pulseiras" e muitas outras....
Da minha parte não levam nada.

CS disse...

Eu penso tão tão igual! É o trabalho delas mas o amor, a atenção recobrada, os beijos e abraços já não fazem parte do contrato delas assinado com o Ministério da Educação.
A Gratidão é algo maravilhoso!

Cláudia S. Reis disse...

Como Educadora tenho que dizer que este texto me tocou. Fazemos o nosso trabalho por paixão, na grande maioria dos casos, sem pensar em receber algo em troca. A mim basta um abraço dos pequenos ou uma conversa descontraída dos pais, sinal de que estão à vontade comigo e de que criámos uma boa relação. Estou lá para tudo e, inclusivamente, para levar nas orelhas quando faço algo errado. As crianças são a minha maior preocupação e até quando vou de férias deixo por escrito as manias e particularidades de cada uma. É um trabalho constante e, confesso, cansativo. Mas não o trocava por nada deste mundo!

Estes presentes são lindos! A educadora e a auxiliar vão adorar :)

Perola Setenta e Cinco disse...

Lindo gesto !!!!

Ana Filipa Matos Silva Oliveira disse...

Quando fiz algo semelhante, aqui na Alemanha, disseram-me que era legalmente proibido, pois pode levar a desigualdades, corrupção e blá blá blá

Tulipa Negra disse...

Quem me dera ser educadora da Ana :P

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...