quarta-feira, 28 de maio de 2014

A saia da Carolina não vai ter mais um lagarto pintado

A Carolina tem uma adolescência que tomou o lugar da saia pintada da canção a que dá nome. A vida-saia da Carolina tem um lagarto pintado. Um lagarto feio e nojento. Um lagarto execrável e inanarrável:  o lagarto da violência, da humilhação, da dor e revolta, da raiva e da sensação de impotência, da vergonha  e da culpa quando a vítima é a própria Carolina.
A Carolina foi abusada uma vez e outra. Em casa os pais pouco conseguiram fazer. Na escola, segundo as notícias, ninguém tomou providências para acabar com o suplício da Carolina e matar o lagarto que não lhe pinta a saia: borra-a, mancha-a, estraga-a, desfigura-a. Os pares da Carolina, os amigos e os colegas, não fizeram nada, muitos não empatizaram, achavam que a Carolina, com apenas 14 anos, podia muito bem ter usado calças para que os lagartos não lhe conspurcassem a saia.
A Carolina vive presa em casa, vítima do medo e do terror da impunidade, escrava da impotência dos adultos que a rodeiam poderem, quererem ou conseguirem fazer alguma coisa. Privada de escola, de amigos, de Internet e da adolescência, que devia ser uma saia colorida e rodada, esvoaçante e primaveril, sem nenhum lagarto pintado.
Eu não posso matar o lagarto (pudesse eu...) mas quero fazer alguma coisa.
A jornalista que assinou a peça afiançou-nos que a família da Carolina precisa de muita coisa mas, a principal, é mudar de casa. Sair da zona onde moram, sair da sombra dos lagartos pinchados, de longe do perímetro da escola que foi conivente com este crime bárbaro uma e duas vezes e recomeçar. Recomeçar, em família, uma vida. Dar uma nova saia à Carolina, sem lagartos pintados. Uma saia que um dia, talvez, a faça girar em torno do seu próprio corpo, numa dança de alegria, de recomeço.

O que preciso de vós:

1- Ideias para conseguir trazer a família da Carolina para Lisboa/Oeiras/Cascais (acabei de contactar colegas minhas da Acção Social de uma das Câmaras e já expus o caso ao Presidente via email, no sentido de requerer um fogo num bairro camarário mas mais ideias são bem-vindas)

2- Os pais da Carolina vivem do RSI mas não querem viver à pála: querem trabalhar. Ambos. Ideias de sítios que precisem de colaboradores, gente que tenha contactos de possíveis empregadores, etc).

3- Eu acho que a saia da Carolina, depois disto tudo, vai sair imaculada. Com alguns remendos de alma mas quero acreditar que a Carolina vai ter uma segunda oportunidade de vestir a sua saia. Para isso pensei angariar uma verba monetária para o recomeço. Então, como os Santos estão à porta, que tal um "Arraial Quadripolar"? Preciso de alguém que me ceda um espaço num bairro típico, contactos de onde se compram manjericos (farei quadras quadripolares, juro!), gente que cozinhe panelas de caldo verde que possam ser vendidas aos foliões e bebidas. A mão de obra será gentilmente cravada às tropas quadripolares, atempadamente! E preciso que apareçam na noite de Santo António (12 de Junho). Muitos. Todos.

Todo o dinheiro angariado será para a Carolina. E para a sua saia nova, que se quer limpinha e longe de lagartos. Uma saia digna da Carolina. 

Quem está comigo?


(enviem-me email para: quadripolaridades@hotmail.com)


UPDATE- (Descansem as alminhas nervosas: em tempo algum a identidade da Carolina e dos seus pais será divulgada. Nós faremos chegar a ajuda à família. Portanto, passa a ser uma causa nossa (minha e da Leididi) e ajuda/participa quem confia. Simples.)

103 comentários:

Tixa disse...

Caldo Verde não sei fazer, mas aprendo.Tb posso assar sardinhas, vender o que tiver de ser vendido, sei la...conta cmg...
anamartinsdacosta@sapo.pt

anne disse...

Eu estou! O mail com a minha ideia segue em breve! até já!

elisa disse...

Pólo, não tenho quaisquer conhecimentos que possam ser úteis e não estou em Lisboa. Mas posso ajudar de forma mais passiva e contribuir para a verba monetária do recomeço e umas palavras de afecto para a Carolina.

Vanessa Alexandra Rito Pereira disse...

Pólo,

não consigo ajudar concretamente em nenhum dos pontos, sem ser nesse Arraial Quadripolar!! Não moro num bairro típico Lisboeta, mas posso ajudar com mão-de-obra e tudo o que for necessário e estiver ao meu alcance em termos de organização!

Vamos lá aniquilar o lagarto da saia da Carolina... Eu nem gosto nada de lagartos!!

Beijinhos*
Xana

Dianinha disse...

Já mandei um email à Leididi. Sou do norte, não posso ir aí nos santos e é pena. Mas o que puder eu faço!

zira disse...

É uma MULHER de bom coração. Valente que se dá pelos outros. Que Deus a recompense por esta atitude de bem-fazer e bem-querer. Sou cota,com pouca mobilidade,sua leitora assidua desde há muito. A dor da Carolina bateu fundo.Estou-lhe grata pela determinação.

Vera disse...

Ideias para casa e contactos para trabalho não consigo. O Santo António também... Por outro lado, sugiro em adição uma morada ou algum sítio para que quem está longe possa enviar coisas para que depois entregues à Carolina. :)

R. disse...

Pólo, moro em Faro, não posso ir ao arraial. Mas quero contribuir para a verba monetária e caso haja alguma coisa que possa fazer mais, estou ao dispor!

Martins Marta disse...

EUEUEUEUEUE...ofereço-me para cozinhar algumas panelas..e tudo o mais que seja necessário. Tb gostaria de contribuir monetariamente(iniciar uma espécie de mealheiro da Carolina). Há algum NIB para onde possa enviar uma contribuição?
martasantaeugenia@hotmail.com

Ana Isabel Araújo disse...

Eu gosto tanto de ti! :)
Ofereço o quarto da Carolina, com as cores e estilo que ela escolher!
Conta comigo e aqui com o meu pessoal!

anaaraujo@movelvivo.com

Susana Campos Rebocho disse...

Ursa, eu não vou poder estar em permanência no Arraial, mas farei chegar o melhor arroz doce de que há memória! Uma panela, duas... as que forem necessárias!
Lista-me aí!

Estou em susana.c.rebocho@gmail.com

Sofia Flores disse...

És real? :O Às vezes parece ficção o que por aqui se passa, no bom sentido, evidentemente.
Estou emigrada, não posso comparecer, mas quero ajudar!
Fico a aguardar detalhes da conta bancária para que possa contribuir.
Continua! :-)

Beijinho

Maria disse...

Estou longe mas assim que tiveres um nib avisa que farei uma singela mas de coração contribuição... nem tenho palavras para o sucedido... nem quero pensar se fosse... enfim... um beijinho enorme à Carolina e aos seus pais!

mariana disse...

Quero ajudar, quero ajudar, quero ajudar. Há tantas carolinas por aí :s No que puder. Vamos a isso :)

Em que área o pai e a mãe podem contribuir? Posso falar com os meus pais e tentar arranjar emprego ;)

R.L. disse...

Tentar chegar à fala com o Costa, em Lisboa, para arranjar um apartamento, casa, onde a família se possa instalar, e ajudar a dar emprego a estes pais. Porquê o Costa? Porque está na ribalta, a querer fazer bonito e ficar bem na fotografia.

Outra ideia, é tentar perceber quem tem casas iu apartamentos nas zonas que mencionaste, que estejam para arrendar mas sem ninguém e que a família ocupe a casa nos entretantos, enquanto uma solução melhor e mais definitiva não chega,

Reunir mensagens de força de meninas da idade da Carolina, num vídeo e enviar-lhe.

Beijinhos.
Raquel

Cantinho da Bê disse...

Não estarei cá no dia 12, mas gostaria de contribuir com ajuda monetária, se possível.
Fiquei também com a ideia de que o pai da Carolina é da área da música - há alguma forma de ter acesso ao currículo dele? Conheço bastantes pessoas do mundo musical e, quem sabe?!
O meu e-mail é paudecanelaementa@gmail.com.

mariana disse...

A ideia do vídeo é gira!!

R.L. disse...

Tentar chegar à fala com o Costa, em Lisboa no sentido de pedir uma casa e ajudar os pais a conseguir trabalho. O Costa está na ribalta, a querer fazer bonito, ficar bem na fotografia.

Tentar uma parceria com a Home Lovers, em que a família fica com uma das casas arrendadas e a renda é paga ao proprietário através de uma bolsa de amigos (imagina, cada um contribuiu com 5€ mês para ajudar no pagamento da tenda)

Reunir mensagens de meninas da idade da Carolina, de força e esperança, carinho. Enviar um vídeo à Carolina.

Beijinho
Raquel

aheadandbeyond disse...

Já mandei e-mail, Ursa :) mas também contribuir financeiramente mal divulgues o NIB para tal. Gostava de estar mais perto e participar activamente mas fora do rectângulo português torna-se difícil... :(

És um exemplo para todos, Pólo. Um grande exemplo.

M. disse...

Também gostava de contribuir, mesmo que longe. Contribuo de bom grado para devolver à Carolina um bocadinho de fé nos outros.

Bicharocos Carpinteiros disse...

Conta comigo!
Vou enviar-te email.
(Tenho tanto orgulho em ti, Mulher!)

Marder disse...

Como não sei se estarei em Lisboa, já divulguei no blog e conto em contribuir monetariamente.
Vamos ajudar a Carolina! :)

Miriam Afonso disse...

Eu moro perto do local onde mora a Carolina. Tenho inclusive alunos que andam na mesma escola e que estão aterrorizados com esta situação. Quero mudá-la e fazer parte do sarar de alma da Carolina e dos pais!

Não sabendo bem como fazê-lo (se precisares de alguma coisa aqui para o concelho de Almada diz-me) e estarei lá!!

Limonete ou Lúcia lima?! disse...

Olá depois de de dois anos de leituras sem nunca comentar não me é possivel deixar isto em branco; sei fazer caldo verde pão com chouriço e outros que tais :) e se estiver livre na altura do evento poço assar sardinhas carne fazer o que for necessário conte comigo. Poço dar uma volta aqui por casa para ver o que tenho e que não precise ou use assim podiamos fazer umas rifas algo tão tipo dos santos e bailaricos ( pelo menos na minha zona :) ) fico a espera dos novos "planos de guerra" um beijinho

Limonete ou Lúcia lima?! disse...

ups a despistada que há em mi so agora reparou que provavelmente não enviei o meu email lepealpal@hotmail.com vou enviar tambem um email :)

Carla disse...

Minha querida Ursa, um bem-haja enorme para ti e as tuas iniciativas!! Coração de ouro!!! :)
Sou de Aveiro, não sei como poderei ajudar... Mas, quanto mais não seja, vou partilhar a tua iniciativa!!
Beijinhos!

a licenciada desempregada disse...

Já divulguei no meu Blog.
Infelizmente não conheço ninguém que possa ajudar, no que diz respeito a uma casa.

És grande rapariga!!! Existe pouca gente como tu.

Kuski disse...

Aceitas uns 3 bolos caseiros para venderem à fatia? Se sim, essa será a minha contribuição :)

Patita Lopes disse...

Esta história é horrível. Tenho uma filha e imagino o sufoco que os pais devem estar a passar. Entristece-me imenso, mas ao mesmo tempo alegra-me o facto de haver pessoas como vocês que tomem esta grande iniciativa! Parabéns pelos grandes seres humanos que são. Eu moro muito longe e é impossível participar, monetariamente é complicado nesta altura. Mas estou aqui a torcer para que tudo corra bem!

Bigodes de Nata disse...

Lisboa nos Santos, acho que não consigo, no entanto assim que disponibilizares o NIB count me in!

Gosto de ti 'pa caraças mulher!!! :)

Daniela disse...

Olá! É de uma violência e um horror tão grande esta situação que tudo o que possamos fazer vai sempre soar a pouco. Eu estou longe também... No entanto, penso que posso fazer qualquer coisa (se precisar de traduzir qualquer coisa para publicitar a informação do arraial?!), não sei, digam... infelizmente dinheiro não tenho grande hipótese de mandar, mas o que for possível fazer à distância eu faço!

Cor do Sol disse...

Como muita gente que aqui passa estou emigrada. A unica maneira que posso ajudar será monetariamente. Fico a aguardar um NIB.

Parabéns pela iniciativa!

Daniela Rodrigues disse...

Só posso contribuir (com muito gosto) com roupa em muito bom estado tamanhos S/36. Roupa que a Carolina provavelmente gostaria de ter para se sentir gira, especial como qualquer miúda da mesma idade. Pode ser que esta pequena ajuda lhe permita ver a vida com outros olhos e a ajude a perceber que a vida é mais do que ela já viveu.

Vou enviar o meu e-mail para ti para combinarmos o envio porque sou do Porto

Daniela Rodrigues

Claudia disse...

É impossível não nos arrepiarmos com esta história, e ainda por cima aqui ao lado. Também tenho uma filha e não imagino o que faria se isto lhe acontecesse, também eu sofri uma tentativa (felizmente foi só tentativa)de violação por parte de um "senhor" com 60 anos e eu tinha 13, e senti-me suja, e culpada por ter um vestido curto. Não sei em que posso ajudar, mas vou estando atenta ao que será preciso. A ti Pólo obrigada por existires, por teres iniciativa, por estares disponivel (sabe Deus como). Obrigada e parabéns.

Ana disse...

Ora eu aqui estou para o que for preciso!
E que tal arranjar alguém aí na zona que possa ajudar a Carolina com uma mudança de visual? Para lhe "retirar" a imagem fixa a essas horríveis experiências? No dia 12 não sei se posso ajudar fisicamente mas podemos tentar fazer uma "vaquinha" monetária! Com tantas de nós, de certeza que vamos ajudar :)

Filomena Silva disse...

Eu estou longe e os meus conhecimentos diretos são poucos, mas logo vou partilhar no meu face pois tenho muitos amigos nessa área. Irei ajudar no que puder, vou ficando atenta aos teus posts.
Obrigado por seres como és.

Margarida Almeida disse...

Tudo aquilo em que possa ajudar, a partir de Évora... Ao fim de semana posso estar por Lisboa...

Papoila disse...

Só consigo apoiar com um NIB, será pouco mas será algo. :*

Teresa Chambino disse...

Ursa, estou longe, não podendo assim ajudar, dinheiro, pouco ou nada, mas, posso enviar peças de artesanato para serem vendidas no arraial para angariar dinheiro e se souber até quando posso enviar as coisas tento angariar mais.
teresachambino@gmail.com

macaca grava-por-cima disse...

és grande! vou ver como posso ajudar, para além da divulgação que já tinha feito no blog. Espero que a Carolina seja capaz de despir a saia e aceitar uma saia nova... é só o que espero!

Andorinha disse...

contem comigo ... para fazer o caldo verde , assar sardinhas, fazer rifas, quermesse etc etc ... ando tão nauseada com esta história, acho que é de uma injustiça atroz ... não consigo deixar passar em branco ... mas ainda me resta uma esperança que juntos conseguimos aniquilar todos os " lagartos " que andam por ai ... um bem haja e que o mundo nos vá brindando sempre com pessoas com um coração enorme como o teu ....
acredito que juntos vamos conseguir ....
vou mandar e-mail ....

fabiana almeida disse...

E se a família da Carolina viesse para os Açores. Este é um meio pequeno, de fácil inserção. Ninguém teria de saber quem era a Carolina e poderia ter acompanhamento psicológico e social que tanto necessita. Além disso, viveria num paraíso e depressa se iria recompor. É apenas questão de entrar em contacto com o nosso Presidente ou Vice-Presidente do Governo Regional que decerto estarão muito sensibilizados com casos como estes e poderão indicar um caminho a seguir e quem sabe dar uma grande ajuda. As melhoras para a Carolina e muita força para ela e toda a família

fabiana almeida disse...

E se a família da Carolina viesse para os Açores. Este é um meio pequeno, de fácil inserção. Ninguém teria de saber quem era a Carolina e poderia ter acompanhamento psicológico e social que tanto necessita. Além disso, viveria num paraíso e depressa se iria recompor. É apenas questão de entrar em contacto com o nosso Presidente ou Vice-Presidente do Governo Regional que decerto estarão muito sensibilizados com casos como estes e poderão indicar um caminho a seguir e quem sabe dar uma grande ajuda. As melhoras para a Carolina e muita força para ela e toda a família

fabiana almeida disse...

E se a família da Carolina viesse para os Açores. Este é um meio pequeno, de fácil inserção. Ninguém teria de saber quem era a Carolina e poderia ter acompanhamento psicológico e social que tanto necessita. Além disso, viveria num paraíso e depressa se iria recompor. É apenas questão de entrar em contacto com o nosso Presidente ou Vice-Presidente do Governo Regional que decerto estarão muito sensibilizados com casos como estes e poderão indicar um caminho a seguir e quem sabe dar uma grande ajuda. As melhoras para a Carolina e muita força para ela e toda a família

fabiana almeida disse...

Que tal se a Carolina e a sua família viessem recomeçar a sua vida numa das nossas belas ilhas dos Açores? Se calhar podia-se pedir ajuda ao Presidente ou Vice Presidente do Governo Regional, tenho a certeza que qualquer um deles se sensibilizará com o caso da Carolina. Boa sorte

fabiana almeida disse...

E se a família da Carolina viesse para os Açores. Este é um meio pequeno, de fácil inserção. Ninguém teria de saber quem era a Carolina e poderia ter acompanhamento psicológico e social que tanto necessita. Além disso, viveria num paraíso e depressa se iria recompor. É apenas questão de entrar em contacto com o nosso Presidente ou Vice-Presidente do Governo Regional que decerto estarão muito sensibilizados com casos como estes e poderão indicar um caminho a seguir e quem sabe dar uma grande ajuda. As melhoras para a Carolina e muita força para ela e toda a família

Este Blogue precisa de um nome disse...

Sem comentários quanto à prestação das entidades competentes. Sei bem do que é que os pais da Carolina falam porque já tive que passar por um Tribunal de Menores e enfim...

Já te enviei email. Já sabes... o que precisares. Daqui de longe, do Porto, mas de coração.

Beijo

Melancia disse...

não consigo ajudar concretamente em nenhum dos pontos... talvez, caso esteja cá, com trabalho para o Arraial Quadripolar. de qualquer maneira poderei contribuir monetariamente, pelo que fico a aguardar o NIB.
vou mandar e-mail para combinar e acertar o que for necessário.
Susana

eu disse...

gostaria de contribuir monterariamente para ajudar a Carolina, tenho uma filha e imagino o que seria se lhe acontecesse algo assim!!

As minhas africanisses disse...

olá, estou em Maputo, e com esta distancia não poderei ajudar pessoalmente. Mas envio a familia e amigos para gastar dinheiro na iniciativa.
E o máximo é expor no meu blog, pequeno, pequenino, mas ter esperança que possamos ajudar. Já consegui uma cadeira de rodas e livros para aqui, pode ser que dê. estou disponivel para mais publicidade,
Boa sorte, para si e claro para a Carolina, para que possa matar o lagarto!

vania moreira disse...

Já publiquei no facebook este link, já pedi ajuda e já contactei a assistente social de belém para pedir um espaço. Bora lá malta, vamos fazer a diferença! :) Carolina, não estás sozinha!!!

Rita disse...

Pólo, a minha admiração por conseguir pensar em algo para ajudar esta família!
Todos sentimos uma enorme repulsa mas nem todos temos essa capacidade.
Junto o meu pedido ao que outros já fizeram: criem um NIB para que quem não possa ajudar de outra forma, dê o que puder.

Um enorme OBRIGADA!

Rita

Analog Girl disse...

Infelizmente no dia 12 não creio poder estar presente, mas contem desde já com contributo monetário, para comprar bifanas, sardinhas, o que for. Ainda vou pensar em mais qualquer coisa.
Quando houver mais detalhes em concreto comunica.

Há um amor que nunca morre disse...

Não sei como, mas adorava ajudá-la...
Este tipo de coisas não deveriam acontecer nem a adultos quanto mais a uma criança!
É revoltante, mas ainda bem que existem pessoas como tu... não tens o dom de fazer com que a Carolina adormeça e acorde amanhã sem se lembrar de pelo que passou, mas com isto podes fazer com que ela acredite que ainda existem pessoas boas no mundo e que apesar de todas as rasteiras que a vida já lhe pregou, ainda vale a pena viver. Parabéns =)

Elsa S disse...

Também estou fora do país mas gostava imenso de ajudar a Carolina e a família dela. Quando estiver disponível como o fazer monetariamente conta comigo.

Carolina Cardoso Silveira disse...

Não estou em Portugal mas quero ajudar na nova saia da Carolina.
Existe conta?
Se sim publica os dados, se não tratei disso.
É a única maneira que posso ajudar.
Um beijinho
Tu és grande mulher

Susana Pereira disse...

Posso ajudar no caldo verde e em tudo o que precisarem. Venda de rifas sei lá.... O meu email.professora_fq_78@hotmail.com

Rdelgado disse...

Eu tb moro fora mas já divulguei no facebook -grupo das mães a iniciativa. Quando disponibilizar Nib segue tb a minha contribuição. Nem imagino o sofrimento desta Famila...

disse...

És grande :).

Como sou do Porto, também fico à espera do NIB para o meu contributo.

alva quase transparente disse...

Sou do Porto por isso vai ser dificil participar activamente, mas se houver alguma forma (além de monetária que faço questão de contribuir) alinho.
Algum tipo de bens amteriais que sejam necessários?
Podemos organizar alguma coisa qui pelo norte?

lota&cia disse...

Posso fazer bolinhos para o arraial haja alguém que passe em Leiria para levar para baixo

lota&cia disse...

Posso fazer bolinhos para o arraial haja alguém que passe em Leiria para levar para baixo

lota&cia disse...

Posso fazer bolinhos para o arraial haja alguém que passe em Leiria para levar para baixo

S pinelli disse...

Infelizmente, não me encontro próximo de Lisboa para poder contribuir para esta iniciativa, mas alegra-me saber que ainda há pessoas boas e que se esforçam por ajudar quem mais precisa.

Partilhei a iniciativa no blog, talvez consiga atrair algumas pessoas da zona de lisboa a ajudar :)

deliciasalareira.blogspot.pt

Mafalda disse...

Sou de Braga por isso vai ser dificil participar tão activamente, mas se houver alguma forma (além de monetária que faço questão de contribuir), eu ajudo..
Algum tipo de bens materiais que sejam necessários?

Mafalda disse...

Sou de Braga por isso vai ser dificil participar mais activamente, mas se houver alguma forma (além de monetária que faço questão de contribuir, eu estou dentro.
Algum tipo de bens materiais que sejam necessários?

Mafalda disse...

Sou de Braga por isso vai ser dificil participar tão activamente, mas se houver alguma forma (além de monetária que faço questão de contribuir), eu ajudo..
Algum tipo de bens materiais que sejam necessários?

Mafalda disse...

Sou de Braga por isso vai ser dificil participar tão activamente, mas se houver alguma forma (além de monetária que faço questão de contribuir), eu ajudo..
Algum tipo de bens materiais que sejam necessários?

Inca disse...

Uma tragédia! tenho uma filha, 3 sobrinhas lindas, e imagino o sofrimento dos pais da carolina, a crueldade que estão a fazer com a carolina é inacreditável. Também quero ajudar, vivo em aveiro, a ideia do nib era boa quando tiveres divulga por favor. acredito que um dia a carolina vai voltar a vestir uma saia cheia de sorrisos.

Til disse...

Que monstruosidade!

Amazon disse...

estando em portalegre, tb é dificil ajudar fisicamente - aguardo o tal NIB. No entanto, se for possivel algo a partir daqui ou qualquer outra coisa: octoberamazon960@gmail.com

Stardust disse...

Enviei-te 2 e-mails, mas do e-mail particular e não do blog :) depois identifico-me

Beijinhos

cantinho disse...

Li a notícia e estou pronta para ajudar, não no arraial, porque estou no norte, mas de outra forma, que pode ser através de transferência bancária.
Tudo pela Carolina.
Obrigada, Polo Norte.
Fico sempre sensível à sua solidariedade.
Beijinho

tummytuck disse...

Pólo, posso levar a Bimby e fazer daiquiris de morango que nem uma doida!

Isa disse...

Olá Polo.
Já chorei muito, já insultei, já quis matar os lagartos que a magoaram.
Não sou de Lisboa e por isso não poderei participar ativamente mas deixo a ideia de ser facultado um NIB para apoios de todos aqueles que mesmo estando longe queiram ajudar a Carolina. Um bem haja por seres quem és e por fazeres tanto por tantos, por todos nós.

J disse...

Também quero ajudar no arraial! deixo o meu contacto email
joanarogenmoser@gmail.com

Sugos disse...

Venda de roupas em segunda mão?

Catarina Lopes Nobre disse...

Gosto da ideia de se arranjar um NIB para quem quiser ajudar a Carolina.
Juntos podemos marcar a diferença.

Tim disse...

eu quero saber onde vai ser o arraial. Quero passar por lá e contribuir para ajudar a Carolina! Espero pelo update aqui no blog...

CoriscaRuim disse...

Dona Ursa, se for preciso alguma coisa dos Açores, tu apita, mulher. Havemos de desencantar meio arquipélago para ajudar a matar essa porreta de lagartos que para aí anda.
Sinto-me ultrajada com tantas Carolinas que para aí andam, de saias borradas e lágrimas engolidas.

M. disse...

Estou no Norte, mas disponível para ajudar no que acharem necessário: organizar campanhas, recolher donativos, tudo.

Assim que tenham um NIB também contribuirei.

S disse...

Essa menina tem que sair dessa escola e dessa zona urgentemente! Eu também quero ajudar!
Bj S

Ana disse...

Ola e' bom ver tanta solidaridade e' pena ser pela causa que e'. Vivo fora de Portugal e nao posso estar presente na iniciativa. Gostaria de contribuir para o bem estar da Carolina e familia, por isso aguardo o NIB. Beijinhos e boa sorte !!!!!

garrauzita disse...

Ola Polo

O pai e até mm a mãe que mandem cv para os ctt nesta altura eles.precisam smp e eu vou confirmar se estao mm a precisar.
Temos que ajudar a carolina e os pais merecem uma vida nova onde só exista sorrisos..alegria..todos juntos vamos conseguir

Patrícia Teodoro disse...

Polo estou a tentar arranjar um sítio que me parece ideal para o arraial. o meu email é patriciacorreiateodoro@hotmail.com

Patrícia Teodoro disse...

Polo estou a tentar arranjar um sítio que me parece ideal para o arraial. o meu email é patriciacorreiateodoro@hotmail.com

Petra disse...

Quero ajudar, já mandei mail... beijinho...

Alexandra disse...

Mandei mail, liga-me.

Ana Santos disse...

Olá!

Há possibilidade de obter os cv's dos pais da carolina? Talvez consiga arranjar vagas em trabalho de backoffice ou de atendimento nas lojas do cidadão/edp. Não é muito, mas já é uma ajuda! Moro na Graça e existe aqui um quartel. Talvez cedessem um espaço! acarolinapfs@gmail.com

Silvia M. disse...

Estou muito, muito longe mas gostava de ajudar. Esta situcao e revoltante. Eu faco tricot e gostava muito de mandar um miminho para a "Carolina". Se me quiser enviar uma morada pare enviar eu agradeco. Tambem posso enviar uma contribuicao monetaria, Obrigada por esta iniciativa!

Kate disse...

Olá Pólo Norte.

Apesar de não estar em Lx gostaria de ajudar de alguma forma.

O meu mail é: cisclemente@gmail.com

Bjs

Vidas da Nossa Vida disse...

Ao Arraial vou de certeza, mas gostava de conseguir ajudar de outra maneira, apesar do pouco tempo que tenho. Vou ver de que maneira posso contruibuir e depois envio email. Bjs e parabéns por mais esta inciativa fantástica.

Ana Paula Rocha disse...

Olá. Também quero ajudar!

Vasco Fernandes disse...

Não estou em Lx, mas também quero ajudar.

Maria Pinto disse...

Tu és uma mulher do caralho. Pronto sou do Porto e é esta a unica forma que acho que serve para te descrever.
Não me será possível ir ao arraial, mas vou estar atenta e se puder ajudar estou cá!

Cláudia Janete disse...

Ainda bem que alguém abraçou esta causa! É inadmissível que isto aconteça! Também gostaria de saber um nib para onde possa participar com uma ajuda, que embora pequena vai de certeza valer a pena!

Babooshk disse...

Também quero ajudar! Nesta altura já devem estar a braços com voluntários mas digam-me o que faz ainda falta!

REGI disse...

Olá Polo Norte,


Sou do Norte e possivelmente nao vou poder estar presente com muita pena minha no arraial.
Fico a espera do NIB para poder contribuir, e me sentir mais útil. Se houver outras formas, também terei muito gosto em contribuir.

Qué grande atitude que teve.

Beijinhos e desejo-lhe tudo do melhor par Si.

Regina

Cláudia Pina disse...

Sou do norte mas quero muito ajudar. Através de NIB, ou outras formas pois terei muito gosto em contribuir para esta causa.

E é de louvar esta iniciativa. Já chega de Carolinas maltratadas e ignoradas.

Beijinho e muita força *

Cleo Hime disse...

O Atheneu em Lisboa, ao pé do Hard Rock Café tem salas relativamente enormes que podem ser alugadas! Como é mesmo na zona da baixa é um sítio onde podemos atrair muita gente! :)
Vou enviar um email, posso ajudar na confecção do caldo verde, com muito gosto!

I LOVE ALPRAZOLAM disse...

Eu canto fado!!!e asso sardinhas...conta comigo!!!!

Joana Morais da disse...

grandes mulheres, grande ideia!
que posso eu fazer aqui a partir de Castelo Branco?

luzestelar.joana@gmail.com

Joana

Célia Azevedo disse...

Aterrei agora.
Há arraial?
É que o pequeno e eu ainda não temos onde ir comer a sardinha...
E tenho uma saia linda que deve ficar bem à Carolina.
E mais qualquer coisa que se arranje. Arranja-se sempre alguma coisa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...