quarta-feira, 26 de junho de 2013

A festa da Ana- desenvolvimentos e chamada aos sempre fiéis quadripolares de serviço

É esta a sinopse da grande festa do ano:


Eu tenho um blog. Este blog. E esta é a razão principal que dá origem a esta festa. O meu blog nem sequer é um blog temático. É um blog de non sense, onde digo umas larachas e que foi acumulando um número considerável de visitas. Para ser mais precisa, cerca de 4 milhões desde que foi criado. Mas eu nem dei por isso, juro! 

Mas o rumo do blog melhorou no último ano. E melhorou porque fui mãe. E ser mãe muda um bocadinho as coisas na nossa vida. Fui mãe da Ana, que comemorará o seu primeiro aniversário no próximo dia 09 de Agosto. 

Quando estava grávida cruzei-me, numa cama de hospital com a mãe da Bia. A Bia tem leucemia e precisava de um dador compatível e entrou-me, pelo quarto de hospital por engano, fitou-me, olhou-me para a barriga, e no alto dos seus quatro anos, perguntou-me: "Tens um mano na barriga?".
A mãe da Bia esperava que o seu irmão nascesse, para que ele pudesse ser o código PIN da Bia. Não foi. 

 Então lancei no meu blog uma campanha para sensbilizar as grávidas a doarem as células do cordão umbilical dos seus recém-nascidos para o banco público numa campanha chamada, precisamente, "Tenho um mano na barriga". Afinal, qualquer um dos nossos bebés poderia fazer a vez do mano da Bia. 

E depois os leitores deste blog  organizaram em cada sede de Distrito de Portugal uma recolha de prováveis dadores de medula óssea. Acumulámos mais de 500 possíveis novos dadores. 

 Entretanto, soubemos do caso do Rodrigo a quem o IPO mandou para casa para morrer, também com uma leucemia. Sem esperança nenhuma. E juntámos-nos, sete amigas, num evento solidário e angariámos 301 novos inscritos como dadores de medula óssea. Num só dia. 

 O Rodrigo morreu. Mas, neste quase ano completo, angariámos mais de 801 novos dadores possíveis de serem o código PIN de uma criança ou de um adulto, que poderia ser da minha família. Ou da vossa. 

Não tenho pretensões de ser a Madre Teresa de Calcutá. Nem sequer sou o tipo de pessoa boazinha e caridosa. Mas tenho um blog e uma filha. E tenho que fazer a minha parte para fazer do Mundo um lugar um bocadinho melhor .E a obrigação de incutir à miúda o espírito de responsabilidade social. Porque isso não é só tarefa das empresas com ISOs e normas de certificação de qualidade que a atestam. É responsabilidade de cada um de nós. 

 O Rodrigo morreu, e nenhuma criança deveria morrer. Então pensei: a miúda vai fazer um ano. Nesse dia, procuraremos celebrar intimamente com a nossa família e amigos próximos. Mas... 

Mas eu gostava de marcar esta efeméride de forma inesquecível. Então, voltei a pensar: no dia 10 de Agosto, sábado, vamos organizar a primeira festa de aniversário solidária da blogosfera. 

Estamos a negociar que o acontecimento se dê num espaço fabuloso e doado por uma marca (vamos fechar o sítio esta semana), pedimos o patrocínio de 9 maravilhosas cake designers que se quiseram associar à causa e irão fabricar o mais solidário comboio de bolos para oferecermos uma fatia a quem se quiser juntar à festa, pessoas da área da decoração de eventos irão tratar disso pro-bono, dez amantes da costura confeccionam, neste momento, bandeirolas para enfeitarem a festa, alguns leitores do blog colocaram o seu network à disposição da causa e já temos animação garantida com um DJ, palhaços, gente que irá fazer pinturas faciais, modelagem de balões, escoteiros (tumbas!) a ensinar a fazer nós, autores de livros infantis a contarem ao vivo os seus contos, músicos, educadores de infância para ajudarem a dinamizar jogos com os meninos que forem à festa e acreditamos que ainda aí virá mais

Afinal, só lançamos a ideia do evento há, precisamente, 2 semanas. Em troca, peço uma prenda para a Ana: a inscrição de cada um (ou que tragam um amigo que ainda não esteja inscrito) como dador de medula óssea. Ou, caso já o tenham feito, a doação de sangue. É que em Agosto, com o período de férias, as reservas esgotam-se e são mais precisas que nunca! 

Do Norte virá um autocarro de quadripolares que se organizou para comparecer ao evento, virá uma quadripolar de Bragança de propósito, uma da Madeira, uma de Coimbra, outra de Ponte de Lima e uma do Luxemburgo, do Algarve meninas que não se conhecem mas lêem o blog farão um car sharing, todas inspiradas a inscreverem-se como dadoras de medula óssea na festa da Ana. 

Neste momento, temos cerca de 500 pessoas previstas confirmadas! 

Porque precisamos da ajuda de todos?

  • Porque esta campanha se enquadra num espírito de afectividade. Não é de afectos que esta festa está a ser feita? 
  • Porque é uma história real. 
  • Porque cada participante incorpora o valor da responsabilidade social (a da dádiva de sangue e de inscrição no banco de possíveis dadores de medula). 
  • Porque em Agosto está tudo de férias e os bancos de sangue ficam com poucas reservas e seria uma forma de sensibilizar as pessoas (esqueci-me de dizer que vai haver também espaço para a doação de sangue). 
  • Porque eu só tenho um blog e, apenas com um blog, organizar um evento desta envergadura é mesmo possível. E isso, acho eu, é inspirador. 
  • Porque isto é completamente o espírito quadripolar. 
Como é que as marcas, que assim entenderem, podem ajudar?
  • Com contributos em género para o lanche, pois nunca esperámos que a adesão fosse tão grande  e não queremos que ninguém passe fome na festa.
  • Com contributos de matéria-prima (pacotes de farinha, leite, açúcar, ovos, etc.) para ajudar as dez maravilhosas cake designers que se associaram à festa poderem confeccionar o combolo mais giro de que há memória.
  • Com contributos de logística (mesas, cadeiras, poufs, sombrinhas, tendas, guardanapos, loiça de plástico e tudo o que faz falta numa festa de aniversário). 
O que eu dou em troca? 

 Bem, lá está, eu sou só uma rapariga que tem um blog.

Posso pedir aos muitos dos leitores deste blog  que nos visitarem neste dia, falem do que gostarem na festa no FB e nas redes sociais. E nos blogs. Não apenas nesse dia mas durante todo este tempo em que andamos a preparar, de forma dinâmica e num espírito comunitário de entre-ajuda, a V. oferta.

E também vos posso dar em troca a certeza que eu faria o mesmo por vocês, pessoas que me estão a ler. Que inspiraria toda a gente que se cruza no meu caminho para ser dador de medula, caso precisassem duma. Ou por alguém da vossa família.

 Eu não sou boazinha, acho que já vos disse. Só quero cumprir a humanidade que me coube na rifa.

Posso contar convosco?

(ideias, contactos, oferendas, votos de parabéns para a miúda no próprio dia em maegyver@sapo.pt)

(acompanhem os preparativos da festa aqui)

10 comentários:

Sofia Loves disse...

Não sei se já disse aqui, mas acho esta ideia magnifica!

Pipoco Mais Salgado disse...

Pipoco apresenta-se.

Maria Ninguém disse...

Não poderei comparecer, nem sequer ser dadora, mas é fantástica a iniciativa que teve. Se puder, manda-me um e-mail para cristiana.marques.t@gmail.com com uma morada para que possa enviar-lhe o que puder seja para a confecção dos bolos ou para a logística da festa. Se houver alguma coisa específica que seja mais precisa, avise no mesmo e-mail.

Está de parabéns!

Fernanda disse...

Ursa, não sei se é crente. Eu sou. E é com a Fé que orienta a minha vida que lhe digo: que Deus a abençoe e que lhe dê em dobro, a si e aos seus, tudo aquilo que faz pelos outros. Se muitos mais o fizessem o Mundo seria um lugar maravilhoso!Bem haja!

Fernanda disse...

Ah, e não posso, infelizmente, ser dadora. A minha idade já não mo permite, senão fá-lo-ia, aqui na minha cidade.

M D Roque disse...

Juro que vou tentar ir, aliás vou lá laikar na página do evento. Depende muito do horário de trabalho... tenho outra boa razão para ir à sua festa : faço 55 anos. Gostava de assinalar a efeméride positivamente.

Beauty and the Beast disse...

Porque, infelizmente, existem muitos Rodrigos e muitas Bias, só que com outros nomes... https://www.facebook.com/events/506164499444730/?fref=ts

Na Mesma disse...

Parabéns à Ana, não pelo seu aniversário que isso de parabenizar antes do tempo dá azar mas pela fantástica mãe que tem.
Eu tenho um Rodrigo, que nasceu com uma doença rara e parva que nos tem feito a cabeça em água mas que também me fez crescer imenso, como pessoa, como mãe, como mulher. O meu Rodrigo, felizmente, não precisa de ajuda (deste tipo de ajuda)mas o contacto com crianças diferentes faz-me olhar para todas estas causas com olhos diferentes, tal como tu quando tiveste a Ana. E é preciso ter uns olhos diferentes, olhos de mãe, julgo eu, para se olhar para cada uma destas crianças, não como o puto que é "diferente" mas o puto que foi uma dádiva porque estes miúdos abrem o coração das pessoas. O meu Rodrigo deixa sorrisos onde quer que passe. O teu gesto vai deixar sorrisos em muitas crianças e já abriu o coração de muitos adultos. Obrigada, mãe da Ana, por teres olhos diferentes e um coração daqui ao Pólo Norte!

Joana Bandeira disse...

Que ideia fantástica, parabéns!
Vou com certeza partilhar no meu espacinho. Não poderei estar presente, pois nessa altura devo estar a ter os bebés, mas irei ajudar a promover a festa de um ano da Ana.
Joana
www.lovelab1.blogspot.com

Banipupi disse...

Ursa, eu sou uma enfermeira recém-licenciada, que fez o último estágio em oncologia e acho esta ideia para lá de fabolástica!!!!
Gostaria de ajudar mais mas também não sei com o que?
Já sou dadora de sangue há 4 anos, altura em que também me inscrevi par dadora de medula. Tenho divulgado o evento na minha página no facebook e vou continuar a fazê-lo também no meu blog. E tentarei levar alguém comigo para acrescentar este numero de dadores benévolos.

Só tenho mais a dizer, (não sendo boa, como se descreve) se 10% da população mundial fosse assim, vivíamos num sítio muito melhor!

OBRIGADA <3

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...